Aventuras em Cyrodiil #0 – Background do Personagem

Longos dias e Belas noites aventureiros, sejam bem vindos à apresentação do (assim espero) personagem que será o protagonista dessa primeira aventura no Diário Gamer! O jogo que estarei narrando aqui será The Elder Scrolls IV: Oblivion, e tentarei narrar aqui a maioria das questlines. Infelizmente quando a ideia surgiu eu já havia começado esse save em março, então estou um pouco avançado na mainquest de forma que tentarei resumir o início dela para continuar os relatos. A questline da Mages Guild já foi completada e me lembro de pouca coisa, mas dependendo do feedback e dos pedidos eu posso narrar minha jornada com base com que eu lembro.

2015-03-05_00001

Celembrimbor no início de sua jornada rumo à Bruma, admirando a paisagem

Como muitos de vocês sabem, os protagonistas da série The Elder Scrolls são feitos pelo próprio jogador e possuem o background em aberto, de forma que a única informação que os jogadores ficam sabendo é que são prisioneiros, então os jogos te dão completa liberdade para desenvolverem seu próprio personagem. A primeira postagem será uma breve história do meu Altmer (High Elf) de classe customizada (que eu chamei de Warlock) nomeado em homenagem ao elfo que forjou os anéis no universo de O Senhor dos Anéis, e se você não conhece essa história se mata Celebrimbor. Enjoy!

2015-03-12_00001

Sim, tem um unicórnio no jogo, e ele é mais rápido que qualquer cavalo

Meu nome é Celebrimbor, nasci há 50 anos na cidade de Lilandril, que fica ao norte da capital das Ilhas Summerset Alinor. Sou de origem pobre, mas sempre busquei inspiração no Nerevarine, que era de mesma origem, natural da nossa província e acabou se mostrando um herói em Morrowind, derrotando o maligno Dagoth Ur e impedindo que seus exércitos sombrios marchassem por toda Tamriel. Os Dunmers mais velhos se recusam a acreditar que o seu herói mais estimado, Indoril Nerevar, tenha reencarnado num Altmer, visto que nossas raças guardam ainda uma certa rivalidade que data da Segunda Era, onde durante o Interregnum três facções lutaram pelo controle da província de Cyrodiil; os Altmers lideravam o Domínio Aldmeri enquanto os Dunmers lutavam pelo Pacto de Ebonheart.

Altmers sempre foram bons com magias, então na medida do possível eu me esforcei para aprender as magias mais básicas com meus pais, mas sem uma boa situação não conseguiam me ajudar para entrar na Guilda dos Magos. Próximo de completar 50 anos, consegui uma viagem rumo à Cyrodiil com o objetivo de ir para a Cidade Imperial, arranjar um emprego e conseguir um dinheiro para ter condições de me afiliar à guilda. Consegui um emprego com um alquimista no distrito das lojas, e ali ele me ensinou o básico da alquimia e mais algumas magias. Eu também treinava com espada e escudo numa área aos fundos sempre que possível, pois nunca se sabe quando será útil em algum momento.

2015-08-01_00008

Já bem adiante na aventura, contando com as vestes de Aquimago

Um dia, ao retornar de uma coleta de ingredientes solicitada pelo meu empregador, encontro seu cadáver com a garganta cortada e envolto numa poça de seu próprio sangue. Não demorou muito para os guardas chegarem, e não importou o quanto neguei, fui considerado culpado e atirado nas masmorras da Cidade Imperial. Disseram que eu ia passar o resto da minha vida ali, porém 10 dias depois do ocorrido eu recebo na calada da noite a inesperada visita do imperador Uriel Septim VII…

É isso aí pessoal, gostaram do background? Não se esqueçam de comentar e nos seguir nas redes sociais! Em breve uma pequena sidequest, Passagem para o Oblivion. Grande abraço e até mais!

Game Designer aprendiz, baixista mediano e mago implacável. Amante de RPGs mas tem Metal Gear como série favorita. Busca dominar magias de controlar o tempo e zerar todos os jogos que comprou na Steam e na PSN.