Terror in Resonance

 

Untitled 1.jpg000

Por Felippe Espinelli

O novo estúdio de animação chamado MAPPA foi criado em 2011 por Masao Maruyama, fundador da Madhouse. Em 2014, o estúdio gerou polêmica ao lançar o anime que possuía 2 jovens terroristas como protagonistas. Shinichiro Watanabe , roteirista e diretor de Cowboy Bebop e Samurai Champloo, foi o diretor do anime chamado Terror in Resonance.

O anime se passa em Tóquio e conta a história de 2 jovens, Nine e Twelve. O primeiro possui uma mentalidade mais séria, enquanto o segundo é mais divertido. Ambos possuem uma inteligência e perícias fora do comum, porém usam suas habilidades para planejamento de atos terroristas. De início, a motivação dos 2 jovens é desconhecida por todos. Lisa é uma jovem introvertida que sofre bullying e possui uma mãe super protetora. Em uma das situações de bullying, ela acaba sendo salva por Twelve e entra na história. Do outro lado temos Kenjiro Shibazaki, o policial que possui a tarefa de capturar os 2 jovens.

terror3

O anime diverge do tradicional bom contra o mal onde tudo é preto no branco, mostrando que no mundo existem muitas áreas cinzentas. A trilha sonora foi feita por Yoko Kanno, compositora em Cardcaptor Sakura, Ghost in The Shell, Cowboy Bebop e muitos outros, logo, a expectativa era alta. O resultado não foi menos do que perfeito, criando momentos de tensão e seriedade ao longo de todo o anime. A trilha já é um ótimo motivo para ver o anime. Terror in Resonance possui uma história complexa, mas bem desenvolvida com poucos furos se levarmos em consideração que o anime possui apenas 11 episódios. Por existir uma história de perseguição policial à protagonistas estrategistas, surgem algumas comparações com o anime Death Note. Os diálogos dos personagens são excelentes. O enredo inicial é fantástico com um final memorável. A direção de arte trabalhou muito bem, pois a qualidade técnica é impecável e a fotografia é magnífica. Parece mais um filme animado do que uma série para a TV.

terror2

Veredito final: Excelente animação, sendo um dos melhores lançamentos de 2014. Um prato cheio para quem gosta dos trabalhos de Watanabe. O anime foi disponibilizado pela Netflix nesse ano de 2015.