Trova na Taverna #13 – O kawaii mundo dos animes – Parte 1

tnt13_animes1

Saudações aventureiros e bem vindos à Taverna!

O Trova na Taverna surgiu de inúmeras conversas e gargalhadas sobre os temas mais bizarros entre Bruno Ribeiro, John Lacerda e Rafael Henrique. A ideia é bastante simples: juntar amigos para um papo bem humorado sobre cultura pop e inútil… ainda que nosso maior desafio seja ficar na pauta.

Hoje os trovadores Bruno Ribeiro e Rafael Henrique unem seus cosmos aos de Bruno Morgado, Yuri Katayama e Yuji Katayama para relembrarmos o mundo kawaii dos animes!

Nesta Trova aprenda um pouco sobre a história dos mangás, aceite que anime é desenho e descubra qual anime tem a melhor dublagem brasileira. Relembre a sensação de ficar na bad por uma semana por causa de uma quimera e a sensação de ficar puto com três temporadas de filler, reflita sobre a real utilidade de uma armadura que não protege e entenda as digievoluções enquanto escolhe qual o seu Pokémon inicial.

Recomendados no <insira o nome do quadro aqui> deste episódio:

Minuto de Silêncio

Alguma Coisa Cast 117 – Medos do Cotidiano

Fora da Caixa 6 – O que Jogamos?

TPM Cast

Los Chichos

Samurai Executivo

 

Duração: 1h18min / Tamanho do arquivo: 54Mb

Nos siga nas redes sociais!

Twitter: Outra GuildaBruno Ribeiro e Rafael Henrique | FacebookTwitter

Mande seus comentários, sugestões e xingamentos para: tnt@outraguilda.com

Estudante de psicologia, marketing, comunicação visual, análise do comportamento, magia arcana e healer nas horas vagas. Apaixonado por Senhor dos Anéis, fantasia medieval, RPG, cerveja, rock, séries e filmes de heróis.
  • Pingback: Trova na Taverna #14 – O kawaii mundo dos animes – Parte 2()

  • E ai TNTrutas, tudo bem?

    Po valeu a dica!! Vou baixar hoje mesmo o Path of Exile, parece bom!

    Gostei do episódio. Só achei que poderiam abordar mais animes ao invés de voltar a falar de animes já comentados no cast.
    O autor de Yuyu Hakusho e Hunter x Hunter é foda. Em Yuyu vemos que ele ficou com preguiça na última saga e fez aquele torneio mal feito, e quem ler o mangá percebe o desleixo pois o traço piora muito. Ele faz o mesmo em Hunter x Hunter no arco das Chimera Ants, onde ficou doente ou com preguiça e fez de qualquer jeito entre vários hiatos (há boatos até de que a esposa dele desenhou alguns capítulos. Ela é a desenhista de Sailor Moon). Mangás assim eu costumo largar e só ler quando acabar (igual farei com Berserker também).

    Quando citaram os eventos de anime lembrei da época que eu ia nessas frias. No começo era legal, não tinha super lotação, tinha exibição de animes, campeonatos legais de cosplays e os “camelôs” que vendiam coisas a preço justo. Com o passar do tempo virou tudo uma zona, muita gente, tudo superfaturado e impossível de aproveitar. Eu sou dinossauro dos eventos, fui nos primórdios do Animecon!

    E deixo aqui minha polêmica: Só não gosta de One Piece quem nunca leu! E Brotherhood é o único Full Metal que presta!

    Abraços! Parabéns pelo cast, cada vez melhor!

    • Rafael Henrique Ferreira

      Eu realmente nunca li One Piece, mas foi por preconceito ao ver que os piratas ali não são estereotipados e muito menos pilham navios, eu admito uhahuahuahuahuahuahua. Obrigado por mais um feedback Bruno o/ Grande abraço!

  • Yuri Katayama

    Po, ath of Exile é show, também comecei a jogar com uns amigos no hardcore

  • Yuri Katayama

    Muito bom auhauha